top of page
  • Foto do escritorRoberto Campos

Mapeamento Genético da Produção

Atualizado: 18 de ago. de 2023

A função do mapeamento genético é analisar o genoma humano como um todo em busca de sinais relevantes para o planejamento de saúde e autoconhecimento. Em uma indústria, a rastreabilidade que também é conhecida como genealogia de produção, é a capacidade de rastrear-se um produto ao longo de sua trajetória na cadeia produtiva, desde sua origem como matéria-prima até seu término como produto acabado. Assim, usando uma analogia com o corpo humano, um mapa genético de produção seria capaz de mostrar todas as informações daquele produto no seu caminho dentro da cadeia produtiva.



A auditoria de dados rastreados é uma prática comum realizada pelos especialistas, na busca de causas a dores que acontecem no chão de fábrica. Mas em geral é um processo demorado, que pode incluir coletas de formulários, dados de ERPs, resultados de análises de laboratório e dados de planilhas eletrônicas. Além do que, a pesquisa é sempre feita formulário a formulário ou tela a tela, no caso de se usar um sistema de manufatura. É difícil analisar as informações como um todo.


Um mapa genético de uma ordem de produção deverá ser capaz de mostrar todos os equipamentos usados na cadeia produtiva, todas as operações, todas as matérias-primas utilizadas, todos os parâmetros de controle de qualidade utilizados, etc. Assim, quando houver uma dor ou um problema em algum ponto da fábrica, pode-se analisar o mapa do produto gerado naquele ponto, buscar as causas prováveis da dor, e tomar as ações necessárias para mitigá-la ou resolvê-la.

 

Como elaborar um mapa genético de produção


Um mapa genético de produção poderá ser feito em uma planilha Excel, colocando-se cada dado em uma linha da planilha e cada ordem de produção envolvida na árvore genealógica em uma coluna. Por isso, a primeira ação é ter as informações da sequência de ordens de produção que realizaram a transformação do produto alvo. O produto alvo é o produto acabado ou em elaboração gerado no ponto onde a dor está acontecendo. E quais seriam esses dados a serem colocados nas linhas ? A proposta é a de que sejam todos aqueles que foram registrados. A fonte das informações serão as ordens de produção e de limpeza que foram documentadas em formulários manuais ou em sistemas da manufatura. A ordem das linhas deverá seguir a mesma ordem da sequência de produção. As primeiras linhas serão referentes ao início da transformação, e as últimas referentes ao final. Segue-se uma proposta para um mapa básico em uma indústria de processos por bateladas:

  1. Uma linha para cada equipamento da cadeia produtiva utilizado nas operações. As células da linha conterão o nome do equipamento para cada ordem na coluna.

  2. Uma linha para a informação de limpeza ou cip do equipamento acima. As células da linha conterão o tempo decorrido entre o último cip e o início de uso do equipamento para cada ordem na coluna.

  3. Uma linha para cada operação da cadeia produtiva que foi realizada pelo equipamento mais acima. As células da linha conterão o tempo de execução daquela operação para cada ordem na coluna.

  4. Uma linha para cada matéria-prima da cadeia produtiva utilizada pela operação mais acima. As células da linha conterão a quantidade utilizada da matéria-prima para cada ordem na coluna.

  5. Uma linha para cada lote de matéria-prima utilizado acima. As células da linha conterão o nome do fornecedor para cada ordem na coluna.

  6. Uma linha para cada produto em elaboração da cadeia produtiva utilizado pela operação mais acima. As células da linha conterão a quantidade utilizada do produto em elaboração para cada ordem na coluna.

  7. Uma linha para cada parâmetro da cadeia produtiva registrado para a operação mais acima. O parâmetro é todo dado que se registra em formulários ou telas de um sistema, para o controle de operações e de qualidade do processo. Por exemplo, temperaturas, pressões, modalidades de operações, observações, análises de laboratório, tempos de operações, etc. Muitos destes parâmetros possuem especificações ou padrões de qualidade. As células da linha conterão o valor do parâmetro para cada ordem na coluna. No caso de valores múltiplos, como por exemplo temperaturas diárias de uma operação, poderá ser registrada uma média dos valores, para não dificultar a visão do mapa.

O mapa proposto também deverá conter uma colorização das células indicando o quão distante os valores estão daqueles requeridos ou planejados para eles. Desta forma, poderá haver 3 cores nas células de dados:



  • As operações cujo tempo se afaste até um determinado % do tempo previsto (ex 10%)

  • As matérias-primas cuja quantidade se afaste até um determinado % da quantidade requerida (ex 10%)

  • Os produtos cuja quantidade se afaste até um determinado % da quantidade requerida (ex 10%)

  • Os parâmetros que estão dentro das especificações de qualidade

  • Os parâmetros sem especificação cujo valor se afaste até um determinado % do valor ideal (ex 10%)


  • As operações cujo tempo se afaste até um determinado % do tempo previsto (ex 15%)

  • As matérias-primas cuja quantidade se afaste até um determinado % da quantidade requerida (ex 15%)

  • Os produtos cuja quantidade se afaste até um determinado % da quantidade requerida (ex 15%)

  • Os parâmetros que estão fora das especificações de qualidade, porém ainda são toleráveis

  • Os parâmetros sem especificação cujo valor se afaste até um determinado % do valor ideal (ex 15%)


  • As operações cujo tempo se afaste até um determinado % do tempo previsto (ex 20%)

  • As matérias-primas cuja quantidade se afaste até um determinado % da quantidade requerida (ex 20%)

  • Os produtos cuja quantidade se afaste até um determinado % da quantidade requerida (ex 20%)

  • Os parâmetros que estão fora das especificações de qualidade

  • Os parâmetros sem especificação cujo valor se afaste até um determinado % do valor ideal (ex 20%)

Os valores de equipamentos, cip e fornecedores, poderão ficar em branco ou com uma cor neutra, deixando o branco para a ausência de dados. A figura abaixo mostra um modelo de um mapa genético de produção com esta proposta. O mapa vai sendo visualizado congelando-se a coluna com os títulos, e rolando-se para baixo e para a direita as demais colunas.


Naturalmente, isso é apenas uma proposta básica. Poderão ser acrescentadas outras informações ao mapa. Por exemplo, se os dados são registrados de acordo com a norma ISA-88, pode-se acrescentar colunas para os procedimentos de receita e de unidade. Se for usado controle de eficiência de equipamentos, pode-se acrescentar alguns indicadores. É bom saber como estava a eficiência em determinado ponto do mapa. Pode-se acrescentar os elementos registrados para o último cip do equipamento.


Finalmente, o mapa não precisa estar limitado a uma única ordem onde a dor está acontecendo. Pode-se acrescentar ordens provenientes da rastreabilidade de outras sequências que geraram dores semelhantes. Desta forma aumenta-se a visão da análise, comparando-se situações similares.


 

Conclusões


A elaboração do mapa genético de produção em geral não é trivial. Se as informações do processo estiverem sendo registradas manualmente, o desenho pode ser muito trabalhoso, e provavelmente não será feito. Mesmo com o uso de sistemas de informação ou sistemas da manufatura, nem todos possuem recursos como esse. Mas se os dados estiverem registrados em arquivos, bancos de dados, historiadores ou bigdatas industriais, pode-se aplicar um processo semelhante ao do ETL (Extract, Transform and Load), técnica do Business Intelligence, para defini-lo. Ou seja, um programa que obtém estes dados e monta o mapa exportando-o para uma planilha Excel, ou desenhando-o em uma página da web.


Outra coisa importante de se ter um mapa, é que ele pode ser usado por sistemas de inteligência artificial, no intuito de prever o acontecimento de possíveis dores futuras caso o processo não esteja caminhando da forma prevista. Os dados do mapa poderão ser usados para treinar sistemas deste tipo.




31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page