top of page
  • Foto do escritorRoberto Campos

Criando o indicador Golden Process

O Golden Batch ou Golden Run é uma batelada que foi produzida com resultados ideais de eficiência, qualidade e custo. O seu conceito está relacionado a tentativa de recriar todas as condições necessárias para que novas bateladas tenham o mesmo êxito do Golden Batch. Naturalmente, para se recriar essas condições é preciso haver dados e métricas. Para a eficiência é comum o uso de uma metodologia bastante aceita no mercado que é o OEE (Overall Equipment Effectiveness), reunindo dados de produção, paradas e tempos, e sendo medido por vários indicadores. Em relação aos custos, isso em geral é feito pelos ERPs, considerando-se custos de matérias-primas, energia, água, pessoal, manutenção, etc. Mas em relação à qualidade, não há uma definição mais precisa do que deve ser considerado além do tradicional controle de qualidade, nem um indicador consolidado que possa se equiparar por exemplo com um indicador OEE. O objetivo deste artigo é explorar este assunto e trazer uma proposta de conceituação de uma métrica para a qualidade do processo, que foi chamado de Indicador Golden Process. Esse indicador poderia ser um par do indicador OEE na área de processo, poderia ajudar na definição de recompensas ao time, e poderia ser o objetivo no treinamento de modelos de inteligência artificial para prever e alcançar o Golden Batch.



Muitos softwares da classe MES (Manufacturing Execution Systems) possuem recursos para apresentação de indicadores e dados que mostrem o Golden Batch. Para tal cada um tem a sua metodologia e a interface home-máquina apropriada. Alguns até apresentam gráficos com uma curva sendo representada por cada batelada, e movendo-se um cursor em cada curva, uma gradação da Golden Batch vai sendo apresentada no tempo. Há casos também de projetos específicos para obtenção de Golden Batchs a partir de dados armazenados em bancos de dados, historiadores e tags instantâneos de equipamentos de automação.

 

Definindo o indicador Golden Process


Um processo por bateladas em geral tem várias bateladas encadeadas. Desta forma, a análise de várias bateladas separadamente traz dificuldades na visão do Golden Batch para o produto acabado, que é a desejada. Então a primeira decisão na busca por esse indicador é que ele não será aplicado a uma única batelada, mas a todas as bateladas rastreadas que estão encadeadas com aquela para a qual se calculará o indicador. Assim pode-se ter indicadores por área, e o Golden Process da batelada que faz o produto acabado é a mais importante, pois representa todo o processo. O método proposto considera 3 pilares de dados, que são: qualidade, operações e matérias-primas.


O indicador do pilar de qualidade é obtido através do tradicional controle de qualidade, onde são definidos padrões como máximo/mínimo, faixas de validade e ok/não ok para os diversos ítens do processo. Por exemplo tempos, temperaturas, pressões, análises de laboratório, etc. Obtendo-se todos os itens da cadeia rastreada de lotes de um produto, esse indicador seria o percentual de itens dentro do padrão. Aqui pode-se ainda classificar os itens de acordo com o seu grau de importância, e ponderá-lo no cálculo, fazendo com que itens mais críticos aumentem o impacto negativo no percentual caso estejam fora do padrão.


O indicador do pilar de operações é obtido comparando-se cada tempo de operação da cadeia de lotes com o tempo previsto na receita. A qualidade de um produto pode ser afetada por um tempo requerido de uma operação que não tenha sido alcançado ou tenha sido excedido. Pode-se aplicar uma tolerância a esse tempo, por exemplo 5% e calcular o percentual de operações cujo tempo está dentro desta tolerância. Pode-se também aplicar o mesmo conceito da qualidade, agora em relação a criticidade de operações.


O indicador do pilar de matérias-primas é obtido comparando-se todas as adições de materiais da cadeia de lotes com aquelas estipuladas pela receita. Novamente aplica-se uma tolerância, por exemplo de 5% e calcula-se o percentual de matérias-primas cuja quantidade está dentro da tolerância. Pode-se também aplicar o mesmo conceito da qualidade e operações, agora em relação a criticidade dos materiais.


Finalmente o indicador Golden Process poderá ser considerado como uma média aritmética dos três pilares:


Indicador Golden Process = Indicador de Qualidade + Indicador de Operações + Indicador de Materiais

3

 

Conclusões


O indicador Golden Process analisado juntamente com os indicadores de eficiência e custos pode ajudar em uma visão rápida sobre o Golden Batch. Mas é claro que para uma análise de melhorias das bateladas, todos os dados da cadeia do lote final deverão ser considerados. E esse trabalho pode ajudar na definição de modelos de inteligência artificial que busquem prever o indicador Golden Process. Um modelo desse tipo seria treinado com todos os itens dos três pilares e o objetivo seria o indicador de Golden Process.






16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page